Brasão

Trata-se de um elemento icónico que suporta a identidade da mais nova freguesia de Lisboa, e que figura nos documentos institucionais. Pretendendo ‘representar’ a freguesia do Parque das Nações o brasão reúne elementos que historicamente se identificam com o território e as gentes da freguesia. É composto de:

Esfera Armilar de D. Manuel – Elemento icónico que representa a epopeia marítima dos Portugueses, representada por uma faixa na diagonal e uma pequena esfera interior à esfera armilar.

Rosa dos Ventos – Composta de forma simétrica com a esfera armilar, reforça o sentido de orientação, necessária a quem navega.

Canoa do Tejo – A cor almagre da vela da canoa, foi escolhida para ilustrar as embarcações do rio Tejo. Normalmente estas velas fabricadas em tecido, eram revestidos por uma película de barro, conferindo-lhe maior resistência ao vento.

Ondas – Representa a Expo'98 e o seu lema “Oceanos”.

O Brasão foi aprovado pela Comissão de Heráldica e ratificado pela Assembleia de Freguesia em 2015. Foi oficializado pelo Edital 688/2015, publicado no Diário da República de 3 agosto de 2015, do qual constam também os outros símbolos da freguesia – Bandeira e Selo.