O desenho urbanístico do Parque das Nações privilegiou um conceito de vivência do espaço público, segundo os mais avançados conceitos de proximidade e qualidade. É por isso da maior relevância a manutenção e valorização das floreiras e espaços verdes que enquadram as áreas residenciais.

A Junta de Freguesia do Parque das Nações está a desenvolver um plano de trabalhos em duas velocidades: intervenções de curto prazo para dar resposta a situações de recuperação urgente; intervenções de médio prazo pensadas para conjugar as ações de manutenção com medidas de gestão eficiente dos recursos (mão de obra, água, energia).

As intervenções nos cerca de 84 espaços ajardinados vão introduzir, sempre que possível, melhorias na escolha das espécies mais adequadas à situação climática, na utilização eficiente da água e energia, e na adoção de medidas de monitorização e acompanhamento.

Nas ações já realizadas o destaque vai para as intervenções no Passeio do Adamastor; a poda e limpeza de árvores na Alameda dos Oceanos e no Passeio das Tágides, o corte de relva, limpeza e manutenção num conjunto diversificado de espaços e canteiros em toda a freguesia.

No âmbito das ações de requalificação do espaço público estão agendadas  ações de limpeza, corte, monda e plantio nos seguintes locais:

  • Passeio do Neptuno
  • Passeio dos Jacarandás
  • Jardim dos Argonautas
  • Reabilitação da Rotunda da Peregrinação
  • Podas de arvoredo na via pública
  • Reposição dos sistemas de sustentação de trepadeiras e demais plantas nos seguintes arruamentos: Rua Mar da China; Rua do Mar Vermelho; Av. do Indico; Av. do Pacifico; Rua do Caribe; Rua do Mar do Norte; Av.do Mediterraneo; Av do Ulisses.

Está ainda planeada a reabilitação do delimitador do Cais Português e a conservação e manutenção de sinalização de trânsito